Carta ao presidente

Compartilhe agora mesmo

Boa tarde, senhor presidente, acabei de ler a respeito da reforma trabalhista que o senhor vem tentando implementar desde o início de seu mandato. Bom, sinceramente, o país realmente precisa de uma reforma geral, no entanto, acho que tais reformas deveriam começar na parte superior e não nas classes inferiores.
Nos últimos meses temos ouvido falar muito a respeito de reformas disso, reformas daquilo… Algumas chegam a ser absurdas, como a reforma da previdência, antigamente os trabalhadores conseguiam se aposentar com um salário digno de uma pessoa que trabalhou e pagou seus impostos a vida inteira, hoje em dia as coisas não são bem assim, ainda mais em um país onde a estimativa de vida é de setenta e cinco anos.
O que gostaria de saber a respeito dessa última reforma é se ela se aplica aos seus amigos de trabalho, ou seja, os políticos que dirigem e administram o nosso país. Se aplica ou não? Poderia responder essa pergunta para nós? Pois, sinceramente é muito triste para um povo que se mata de trabalhar durante tanto tempo não ter um dinheirinho para poder curtir o restante de sua vida.
Mas, como o assunto é reforma, gostaria de dar uma sugestão a respeito de algumas coisas que precisam ser reformadas urgentemente. Nosso ensino público por exemplo, nem todos os brasileiros ganham tão bem quanto os nossos políticos e não tem como enviar seus filhos para escolas particulares no exterior e acabam tendo que aceitar esse ensino falho e irresponsável que exige do aluno apenas o seu comparecimento nas escolas. 
Outra coisa que deveria ser reformada é o salário dos professores, sério senhor presidente, o valor que eles ganham é a ajuda de custo que vocês utilizam para se locomover de um lugar para o outro. Acha justo um profissional com um papel tão importante no futuro do país ter que trabalhar, ou melhor, se matar em três períodos, para garantir um pouco a mais do que lhe é destinado por direito… Essas crianças com estudo tão debilitado são o futuro do pais e não quero pensar que meu professor de História tinha razão a respeito dos políticos desejarem eleitores burros. 
 
E falando em burrice… Reformas quer dizer, arrumar, reinventar, não é verdade? Então por que o legislativo não reforma a sucessão de cargos políticos? Por exemplo, a ex-presidente Dilma, como todos sabem sofreu o “impeachment” e para seu lugar, nada mais adequado do que seu vice, concordam? Afinal de contas, o vice-presidente serve exatamente para a falta do presidente eleito. Mas, o mais interessante é: vamos pensar em vices, ok? 
Se uma professora falta, uma substituta toma seu lugar, a substituta sabe tudo que a professora oficial fez ou deixou de fazer, não é verdade? Outro exemplo, uma empresa com presidente, ele decide tudo mas o vice faz parte de todas as reuniões e etc, afinal de contas, ele precisa estar por dentro de tudo que acontece para, caso seja necessário, dar continuidade nos esquemas. E é por isso que pergunto: Será que o senhor presidente Temer não sabia de todas as falhas da ex-presidente? Se sim, além de ser cumplice, estamos trocando seis por meia dúzia. Olha para as câmeras e me diz se não sabia de tudo que ela aprontava? Por favor, não dê uma de Lula.
E por ser uma pessoa tão instruída, uma pessoa que lidera um país tão grande e abençoado, me diz por que não inventa uma reforma que realmente pode trazer algo bom para o povo? Por que não reforma o Planalto, começando por vetar artistas a cargos públicos, o povo adora votar em seus artistas preferidos e não importa se sabem alguma coisa ou não. Acho que as pessoas confundem o artista com o político, talvez um reflexo da parca educação, que pode ser resultado da equação utilizada para o setor da educação que tanto negligenciaram.
Uma reforma trabalhista não trará resultado algum para o país, pelo contrário, trará revolta as engrenagens que faz o país crescer, uma reforma previdenciária muito menos, mostrará o quanto estão pouco se lixando pelos trabalhadores que deram o sangue e a vida para terem um pedaço próprio de seu país, que pagaram suas contas e que encheram os cofres públicos com seu suor. Uma reforma na educação seria muito bem-vinda, afinal de contas, precisamos de cidadãos inteligentes, informados e patrióticos. 
E além da educação, uma reforma política seria excelente, uma redução nos salários exorbitantes e fora da realidade de nossa “crise”, uma redução em tantos privilégios, e uma reforma completa no caráter e na responsabilidade que tanto faz falta a todos vocês que pouco se importam com aqueles que te colocaram ai na esperança de um país menos pior… Olha que deprimente, as pessoas não pensam no melhor, mas sim no menos pior… Se alguém, profissionalmente falando, me diz algo assim, eu largo minha profissão e vou em busca de outra que exerça melhor… Mas, vergonha na cara não é uma virtude de todos, não é mesmo?
Enfim, pense nisso… Adotem o sistema da Suíça, já que a maioria dos brasileiros gostam tanto de copiar as coisas, por que não copiam um sistema que realmente pensam no país e não apenas em seus próprios umbigos? Com certeza o Brasil crescerá muito mais e com certeza, seremos uma grande potência pela natureza de nossa própria grandeza. O país é um local abençoado, não temos desgraças naturais como tantos outros países, não vivemos as margens de um vulcão, não estamos sobre as placas tectônicas e etc., mas o grande mal do país são seus políticos e, ser pior do que uma desgraça natural é muito mais vergonhoso em termos de humanidade e respeito pelo próximo.

Compartilhe agora mesmo

Deixe um comentário