Sabemos que o transporte público do país não é um dos melhores do mundo, porém, vale lembrar que também não é um dos piores. Motivo de comemoração? Sim? Não? Talvez… Independentemente de sua resposta devemos levar em consideração que existem outros países que estão muito abaixo do nosso nível de qualidade… Dá para imaginar uma coisa dessas?

Por estarmos mais preocupados com nossos próprios problemas, imaginar que exista uma país com mais precariedade é praticamente impossível. Não estamos ligando se algum pequeno país lá da ponte que partiu estão mais abandonados que nós, queremos que eles se explodam, não é verdade? Estamos mais preocupados com o que acontece ao nosso redor.

E não podemos esquecer que vivemos em um país de contraste, onde algumas classes sociais acabam sendo mais “abençoadas” por algum vizinho político que por felicidade, mora próximo. Nestes lugares dá até gosto andar de ônibus, alguns são tão sofisticados que contam até com wi-fi para melhorar a viagem, isso sem contar que alguns contam até com ar condicionado para manter o clima ameno.

Já nos ônibus que servem a periferia, ar condicionado é quando viajamos de janelas abertas ou com aquela escotilha do teto aberta. Clima mais ameno? Nada melhor do que utilizar o transporte em dias de frio, primeiro que as janelas ficam todas fechadas a maior parte do tempo e, devido a superlotação, nenhum frio resiste ao calor humano. Quer lugar mais quente que um ônibus lotado no frio? Tudo bem que algumas pessoas acabam se aproveitando de maneira nada respeitosa dessa situação, mas felizmente, os sem-vergonha são a minoria.

Isso é apenas uma das coisas chatas que gostaria de falar a respeito dos transportes públicos. Não me refiro a um especifico pois, em todos os meios de transporte (públicos) sempre existirá aquela pessoa que parece que surgiu para estragar a nossa viagem de alguma maneira. Claro, já é uma super aventura pegar um ônibus mega-blaster lotado, ter que acordar três horas antes do seu horário de trabalho para chegar a tempo e sair no horário para chegar em casa quase na hora de dormir e começar tudo de novo.

Isso por si só já é um foda sem vaselina com um membro em volta de arame farpado, não é verdade? Mas saiba que pode piorar e muito, por exemplo, são nessas situações que os encoxadores de plantão se aproveitam para dar aquela encostada básica, os mais tímidos apenas passam, já os mais destemidos chegam a ficar estacionados sem qualquer bom senso, como se a pessoa estivesse ali na frente por culpa dela. Aliás, disse pessoa em vez de mulher pois, se você for homem e tiver cabelo comprido… Você pode ser uma vítima em potencial.

Isso, além de chato, é terrivelmente desrespeitador, mas não acontece tanto quanto o segundo ponto mais chato de um transporte público, sabe qual é? São aqueles homens com complexo de sacudo, que sentam com as pernas arreganhadas parecendo uma mala véia. Sério, esse tipo deveria pagar duas conduções pelo simples fato de ocupar dois bancos. É incrível como isso acontece com frequência, e o pior que, se você olha para o corno com cara feia, nem se toca… Continua lá com as pernas abertas parecendo que a caxumba desceu para as bolas…

Sério… É muita falta de consideração na cara… Isso não serve para as pessoas que são grandes ou um pouco mais cheinhas, afinal de contas, elas não tem culpa. Agora, o cara que é todo esbelto ou normal ficar sentado de pernas abertas como se estivesse na porra de seu sofá em casa… Pelo amor né, meu amigo Noel… Coloca esse saco nas costas e vai ser feliz e, principalmente os outros que querem ter uma viagem mais confortável.

Alguns desses sacudos podem ser considerados pernólatras… Não é possível, eles devem sentir algum tesão enquanto se esfregam na perna dos outros, não tem outra explicação para algo tão descomunal assim. E, se por ventura for um desses caras, só posso lhe dizer uma coisa: desculpa se te ofendi, mas foi você que começou ofendendo a pessoa que está ao seu lado no transporte, andando com essas pernas toda arreganhada… Amigo, pode ficar despreocupado caso seu medo seja que suas bolas se transformem em uma omelete, isso não vai acontecer.

Outra coisa muito chata nos transportes públicos são aquelas pessoas completamente sem noção que ficam com suas mochilas nas costas, e o pior, quando alguém passa empurrando, ainda acham ruim. Tudo bem, tudo bem, entendo que ninguém gosta de levar mochila na mão, afinal de contas, ela tem alças para serem levadas às costas, não é mesmo? Pois é, mas é na rua e não em uma condução superlotada em horário de pico, além de incomodar os demais passageiros, ainda corre o risco de ter seus pertences furtados.

Outro dia passou por mim um desses “tartarugas ninjas”… Não sei quanto a vocês, mas, reparando bem, mochila nas costas lembra-me tartaruga… Enfim, o cara estava com tanta pressa que passou por mim quase correndo, resultado, uma mexa do meu cabelo deve estar com ele até hoje, torço para que sua namorada ou esposa encontre os fios dourados e o acuse de traição só para largar de ser besta.

E para chegar ao fim desse imenso texto, nada melhor do que lembrar daqueles avisos lembrando que determinado assento é reservado para uso exclusivo, que sua utilização é livre na ausência das pessoas e não quando ignoramos ou fingimos não ver. Outro detalhe interessante que acabei reparando é que, na maioria das vezes, são as mulheres que cedem seus lugares para outras, enquanto os homens, ou fingem que dormem, ou ignoram na cara larga. É mole? Provavelmente sim.

E, caso conheça você seja uma pessoa que se incomoda com o fato de alguns homens andarem com suas pernas abertas parecendo uma asa delta, compartilhe esse texto em suas redes sociais, com seus amigos, quem sabe alguns despercebidos de seu próprio espacate percebam sua falta de modos e se conserte, não é mesmo? Como também algumas tartarugas ninjas tenham o bom senso de levar suas mochilas nas mãos em vez de nas costas e alguns que fingem que dormem, despertem para dar o lugar de direito para as pessoas que se encontram nas condições do aviso.