Para alguns leitores, provavelmente o livro que falarei hoje, não fará muito sentido, contudo, apaixonado por biografias, não resisti ao chamado de uma safra de autores relacionada a uma rede social que tem ganhado muito espaço: o youtube. Precisava saber o que este autor gostaria de dizer a todos além do que já é dito em seus vídeos tão acessados, curtidos e compartilhados.

Antes de continuar, sei que me referi ao livro como uma biografia, no entanto, o próprio autor diz que não é uma biografia por ser ainda muito jovem e ter muito ainda que viver, bom, independente da categoria que o livro se encaixa, (pelo Submarino está: biografia, correspondência, Diários e Memórias), me interessei pelo conteúdo justamente para conhecer um pouco mais sobre esse menino do Rio.

Assisti alguns vídeos do Felipe Neto e, particularmente, a quantidade de palavrões realmente me incomodou em determinados momentos, mas, palavrões estão bem longe do livro que o youtuber decidiu trazer ao mundo. E, apesar de algumas pessoas acreditarem que não fora ele que escreveu, particularmente, pesquei muita sinceridade nas entrelinhas, algo que somente o autor poderia fazer, na minha opinião é claro… Se estou certo ou errado, somente o autor poderá dizer.

Em Não faz sentido – por trás das câmeras de Felipe Neto, o autor fala muito mais que apenas os bastidores do que rola em seu canal, os bastidores aqui é justamente a vida do próprio Felipe, do início de seu canal até os vídeos que transformaram um simples menino do Rio em uma pessoa nacionalmente conhecida e aclamada pela juventude. Mas, a relação do Felipe com a internet já estava mais que atrelada a sua vida.

Antes do canal, Felipe, morcego de plantão e devorador de séries americanas, passava suas madrugadas assistindo e traduzindo para os fãs desse tipo de mídia, tinha até mesmo um site que disponibilizava as legendas, não me recordo do nome, mas está lá no livro. Além dessa mania, ainda mantinha um blog que continha um grande número de seguidores, ou seja, o Felipe já estava vivendo entre bits e bytes, por isso, de um blog para os vídeos foi um passo.

Um dos desejos do rapaz era ingressar na televisão, estudou teatro, fez até algumas peças, mas acabou não vingando como gostaria. Talvez seja essa uma das grandes razões do Felipe ter abraçado o youtube dessa maneira, justamente para saciar essa paixão pelo teatro que continuava em seu coração. Mas, as coisas não foram tão fáceis como muitos pensam, hoje pode até ser mais fácil para o jovem empresário, mas nem tudo foram apenas likes em sua vida.

Segundo o livro, a primeira câmera de Felipe foi comprada com o cartão da chefe de sua mãe, isso para ter noção da vida que a família levava nesta época, as coisas não eram fáceis. Felipe se produziu, comprou algumas camisas novas para melhorar o figurino e sentou a bunda diante da câmera e começou a fazer o que queria. Claro, os primeiros, nem ao menos sua própria família assistia, mas com o tempo isso foi mudando e, rapidamente o rapaz encontrou seu rumo.

Será que podemos chamar isso de golpe de sorte ou dizer que o Felipe nasceu com o forever voltado para a lua? Independente de como definir, Felipe apostou em algo que acreditava e seguiu em frente, mesmo com alguns obstáculos e críticas, ele seguiu em frente e olha como está hoje em dia. O primeiro youtuber a ganhar um prêmio televisivo, o primeiro youtuber a criar uma produtora que ganhou o nome de Parafernalha e ainda, depois de uma reunião com empresários americanos deu início a Paramaker.

Hoje podemos dizer que esse jovem youtuber deu a volta por cima de uma maneira esplendida, contudo, vale destacar que nem tudo em sua vida foram flores e é exatamente por essa razão que quis ler o livro… Por tais razões é que curto ler biografias, para conhecer por trás dos bastidores da vida, para conhecer as dificuldades e o que fizeram para chegar onde estão e, depois de saber, usar como exemplo para tantos que precisam dar segmento aos seus próprios sonhos, para todos que precisam continuar seguindo mesmo contra tantas críticas e falta de apoio, para todos que precisam acreditar em si mesmo e seguir até encontrar seu rumo certo, Felipe Neto foi um desses caras…

Livro: Não faz sentido – por trás das câmeras
Autor: Felipe Neto
Editora: Casa da Palavra
Pág: 272
Ano: 2013