O Brasil está em crise, faz algum tempo, mas acho que somente agora as pessoas decidiram ir para as ruas gritar que está em crise. Mesmo assim, apenas reclamam de nossos políticos, somente a política está em crise… Estaríamos no paraíso caso fosse realmente verdade.

Nosso sistema de ensino está em crise há muito tempo e ninguém simplesmente não faz nada quanto a isso. Hoje em dia é comum ver adolescentes partindo para seus primeiros empregos sem ao menos saber assinar seu nome direito. Serão os profissionais de amanhã… Deus nos acuda!

E falando em Deus, não sei exatamente em qual lugar da Bíblia está escrito ou se foi alguém que me falou sobre isso… Não lembro, mas pelo que parece, assim que o homem descobrir a cura para determinada doença, outra pior aparecerá só para complicar nossa vida mais um pouco. Nos últimos dias tenho pensado muito nisso.

Não vou enumerar as doenças que surgiram e fizeram um grande bum no mundo. A Aids teve seu tempo, hoje quase não se fala mais, tudo bem que o continente africano sofre com isso, mas, ele está lá do outro lado do Atlântico, não é mesmo? Outra coisa, a solidariedade só está servindo pra rimar com individualidade.

Mas, voltando para os textos bíblicos, não aconteceu a cura da Aids, apenas aqueles coquetéis que ajudam os pacientes a lutarem contra a doença com esperança de que algo aconteça de bom. Outro fato interessante é a luta pelo câncer, ouvi no noticiário semana passada que alguns portadores da doença se curaram com um remédio desenvolvido por uma Universidade.

O interessante da história é que nem seu inventor e muito menos os estudantes que fizeram parte dessas pesquisas foram encontrados… Justo na hora que o governo decidiu fazer alguma coisa para ajudar essas pessoas que sofrem com este mal e tudo que desejam é ter a esperança de se verem livres dela. Coincidência, não?

Acho que isso, de alguma maneira tem a ver com a liberação da maconha. Sinceramente, acho que não liberaram até hoje pelo simples fato de não descobrirem uma maneira de cobrar impostos sobre a erva, caso um dia seja liberada, pode ter certeza que descobriram um método lucrativo para encher os cofres públicos, quer dizer, para nós enchermos e eles esvaziarem.

E lá vamos nós para as Bíblia de novo… A aids ainda não tem cura, o pessoal que criou o remédio para câncer ou foram abduzidos ou arrebatados e agora, para acabar de estropiar o povo, me surge um mosquitinho que além de insignificante ainda conta com um nome extremamente ridículo. Sinceramente, Chikungunya? Zika Virus? Lembrei de um amigo de longa data que uma vez, com um problema no computador… Não vou contar agora, me lembrem por favor.

Esses mosquitinhos de nomes tão estranhos têm causado grande alvoroço na população. E como se não bastasse, agora a tal gripe H1N1 (parece mais nome de míssil). Os hospitais estão em um estado de calamidade terrível. Cada um pior que o outro, até mesmo os hospitais particulares têm sofrido com isso, superlotação, demora no atendimento, mas pelo menos são atendidos.

Faz alguns dias que os noticiários mostram os hospitais de periferia e postos dispensando pessoas por falta de atendimento, por falta de remédio, por falta de vontade de trabalhar, por falta de vergonha… E ainda reclamam ao ver as pessoas se revoltando com a demora, mas não são eles que estão esperando por um atendimento que talvez não aconteça, não são os filhos dos médicos que estão ardendo em febre lá fora, não é mesmo?

Sinceramente, é algo muito triste. Tão triste quanto ver, de um lado, o Marcelo Rezende sendo atendido por causa da gripe H1N1, tomando vacina e tudo mais, do outro, mães, filhos e pais se aglomerando em hospitais sem atendimento e correndo os mesmos riscos que qualquer outra pessoa poderia correr. Não sei o que é mais vergonhoso, ter profissionais capacitados que escolhem o que desejam fazer ou contratar profissionais da medicina de outro país para trabalharem onde nenhum outro brasileiro gostaria de ir… Muito vergonhoso.

• Sintomas do vírus Zika: Dor local: atrás dos olhos, músculos e articulações; no corpo: febre, calafrios, perda de apetite ou suor, fadiga. Também pode ocorrer: erupção cutânea, olho vermelho ou vômito e dor de cabeça. Lembrando que é preciso mais de um sintoma para começar a pensar que está zikado.
• Sintomas do Chikungunya: febre repentina acima de 39 graus, dores intensas nas articulações de mãos e pés, dor nos músculos, dor de cabeça, surgimento de manchas vermelhas na pele. Este é preciso tomar muito cuidado já que foi constatado que, cerca de 30% dos casos não desenvolveram os sintomas. O ministério da saúde adverte: surgiu febre inesperada… melhor prevenir do que remediar.
• Sintomas da H1N1: dor de garganta, calafrios, dores pelo corpo, febre e tosse, podem surgir dores musculares, diarreia, vômito ou náuseas, fadiga, congestão nasal, nariz escorrendo ou espirros.

Não vou falar onde se pega, infelizmente, como está escrito na Bíblia, coisas piores virão e, quer algo pior do que um inseto quase invisível que, se nos picar podem trazer tantos males? Uma gripe que basta passar perto para contrairmos o vírus? Ou pior ainda, contrair uma delas e ainda ficar esperando atendimento em algum hospital público… aliás, bem lembrando, sem aquela velha mania de ficar se automedicando, sem xarope Vick, Apracur, vitamina C e essas coisas, um médico deverá ser consultado, isto é, se ele estiver de bom humor para atender, é claro.