Menina trans é assassinada com requintes de crueldade

Compartilhe agora mesmo

No dia 04 de Janeiro de 2021, mais um crime bárbaro chocou atenção do país inteiro. Desta vez, contra uma criança trans de 13 anos, assassinada com requintes de crueldade por outro garoto de 17 anos. Keron Ravach, completaria 14 anos no dia 28 próximo.

Segundo informações coletadas em diversos sites, a razão para tal brutalidade teve como mola propulsora, o fato da jovem Keron estar cobrando favores sexuais. Infelizmente, mais um assassinato brutal que coloca em xeque a humanidade de alguns seres humanos.

A pobre criança foi assassinada a socos, pauladas e pontapés, só esses fatos já chocam e demonstram a feracidade do criminoso que, acabou sendo acusado por transfobia, mas, infelizmente, por ser de menor, com certeza ficará em um centro de reabilitação e depois será devolvido às ruas.

Já para os familiares da vítima, só restará a saudade e as declarações de apoio da escola, das ongs e de todos os amigos, vizinhos e parentes. Nós, leitores, daqui alguns meses, esqueceremos o fato, a não ser que algo semelhante aconteça e incluam Keron em uma estatística. O assassino, dependendo de seu histórico, talvez tenha esquecido no dia seguinte.

Mas, para a família, para a mãe, pai, irmãos, irmãs, desse rapaz… 2021 começou da pior maneira possível. Além de, com certeza estarem lutando para não contraírem Covid-19, agora terão que enterrar uma criança muito amada às pressas para evitar exposição.

Pela internet, existem diversos comentários a respeito desta barbárie, pessoas que enviam seus sentimentos para os familiares próximos como se pudessem, de alguma forma, amenizar a dor dilacerante de perder alguém desta idade por algo tão desprezível e ignóbil.

Todos se perguntam: O que realmente teria motivado um jovem de 17 anos a cometer algo tão dantesco… E as razões, podem ser as mais fúteis possíveis, como por exemplo: transfobia, preconceito, frustração… Por que não? Afinal, às vezes é mais fácil matar aquilo que gostaríamos de ser, mas não temos coragem por causa de dogmas instaurados em nosso subconsciente.

Independente de qualquer razão ou justificativa que o marginal tente dar para justificar algo injustificável, me pego perguntando: por que uma jovem de 13 anos estaria cobrando favores sexuais? Claro que a cobrança e muito menos o favor sexual, justificam o ato, longe disso…

O que não entendo é por que ninguém observou que estamos falando de uma criança de 13 anos que já está vendendo seu corpo… Treze anos… Se fosse uma garota, provavelmente teriam outras palavras envolvidas, como: pedofilia, entre outras… Mas parece que ninguém notou que estamos falando de um jovem de 13 anos.

Segundo a Wikipedia: A prostituição no Brasil é uma ocupação profissional reconhecida pelo Ministério do Trabalho desde 2002, que não possui restrições legais enquanto praticada por adultos. Keron estava a sete anos de se tornar um adulto. Estava…

Infelizmente, mais uma vida que ousou viver o que sentia, foi ceifada. Por ignorância? Preconceito? Estupidez? As razões podem ser as mais obscuras possíveis, mas nada justifica acabar com a vida de outro ser humano, afinal, isso é um direito do próprio vivente.

Mesmo assim, muitas pessoas tentam encontrar uma explicação para compreender a mente do assassino… Pode ser inveja? Indignação? Não aceitação? Pode ser uma série de coisas, porém, a pergunta que gostaria de deixar com todos é: será que se fosse uma garota de 13 anos assassinada por cobrar prazeres sexuais seria mencionado algo sobre prostituição ou pedofilia?


Compartilhe agora mesmo

Deixe um comentário