Durante muito tempo, Anne Rice foi uma das maiores e únicas escritoras a investir suas ideias e seu tempo no fantástico mundo dos vampiros. Mas, para quem não conhece, não pense que os vampiros de Anne Rice são como os vampiros que vemos hoje em dia. Eles são bem diferentes em determinados pontos, no amor… Bom, a quem diga que Anne Rice imprimiu certa homossexualidade em suas personagens.

Nada contra os rumos que o autor dá para sua personagem, mas é inevitável não comentar em vista das declarações dos próprios personagens a cerca de outros companheiros da mesma história. Como no último que li, O Vampiro Lestat, onde o vampiro só pensa em um mortal, Nicholas, que depois de receber o dom, acaba enlouquecendo e assim, perdendo o fascínio do seu criador.

No O Vampiro Lestat, encontramos Lestat despertado de seu profundo sono e em busca dos sons que tanto povoaram seus sonhos, ao regressar para sua antiga residência em Nova Orleans, encontra uma banda de Rock ensaiando. Lestat por ser um espírito inquieto e faminto por ir contra as diretrizes de sua natureza, acaba entrando na banda e revelando todos os segredos do mundo dos vampiros, através de um livro que decide escrever após se deparar com “Entrevista com o Vampiro”, livro ditado por Louis para um jornalista mortal.
Em O Vampiro Lestat, conhecemos Lestat, por ele mesmo, e também temos a oportunidade de descobrirmos e conhecermos outros vampiros que se tornaram celebres devido a sua participação, como por exemplo, Armand e o seu Teatro de Vampiros, Marius, Gabrielle e Akasha, a mãe de todos e que figura outro romance.

MINHAS IMPRESSÕES

Sou fã de livros e, portanto, um comprador de livros. E, isso não quer dizer que tudo que compro agora, vou ler no próximo dia. Durante muito tempo ficam embelezando minha bela estante, presente de minha noiva e de meu sogro. O Vampiro Lestat é um grande exemplo, acho que adquiri na década de 90, não sei quantos anos está comigo, mas posso estimar que, está comigo a uns quatorzes anos, talvez.

Já li outros trabalhos de Anne Rice e, alguns até recomendo, mas em O Vampiro Lestat, me deparei com outra Anne Rice. Na minha opinião, neste livro a história se arrasta de uma maneira que, sinceramente, em muitos momentos pensei em abandonar, mas sou brasileiro e não desisto nunca e fui continuando, continuando… E agora estou aqui falando a respeito. Isso não quer dizer que não recomende o Vampiro Lestat.

Eu recomendo, mas para pessoas que gostam de histórias mais densas e que seguem um rumo de ação mais moderado, pois eu particularmente achei o livro sem ação e com muita explicação, quando pegamos um livro de mitologia para ler, temos consciência que teremos que ter paciência, mas ao pegarmos um romance de vampiros, esperamos que tenha ação e ação não é o forte do livro em questão.

A RAINHA DOS CONDENADOS
O filme lançado pela Warner e estrelado por Stuart Towsend e Aaliyah. Mescla o Vampiro Lestat e, provavelmente o livro, A Rainha dos Condenados, digo provavelmente por que não li e não tenho por aqui. Alias, é um dos que gostaria de ter em minha estante, A Rainha dos Condenados e Ramsés O Maldito. Achei o filme bem interessante e, para quem gosta de histórias de vampiro é um prato cheio.