Poema: A lição é um voo de planador

Compartilhe agora mesmo

Desacelerando, se fez o pranto amargo na garganta
Aquele grito que morre no silêncio da incompreensão
Nas vésperas de algo criado feito uma simples planta
Que cresce e se enraíza por toda nossa imensidão.

Não se sabe a razão para o aceno distante e doloroso
Não foi entregue nenhuma misericordiosa opção
Nem muito menos alguma solução de nível pomposo
E isso prova que ninguém se importa com outro coração.

Mas que venham novos dias, tão claros, raros e frágeis
Pois o sofrer por amor tem um maravilhoso valor
Você acaba aprendendo que amar é melhor que a dor

E que nada melhor do que aguardar possibilidades ágeis,
Para colocar a antiga dor em um plano quase anterior
Pois na memória, a lição é um voo de um planador.


Compartilhe agora mesmo

Deixe um comentário