Por que não, agora mesmo?

Compartilhe agora mesmo

Seu dia foi ruim? O patrão pegou no seu pé por causa daquele trabalho; aquela garota ou garoto que estava a fim, acabou descobrindo que acabou de começar um relacionamento com uma conhecida; pegou muito trânsito, foi um daqueles dias que se arrependeu levantar-se da cama? Agradeça mesmo assim, pois se você continua neste plano, é sinal que ainda pode resolver tudo que precisa para ter uma vida melhor.

Agradeça pela vida que tem, mesmo sendo uma vida sofrida, mesmo tendo problemas, mesmo querendo morrer de vez em quando, agradeça, pois, problemas nada mais são que questões a serem resolvidas, obstáculos que retardam um pouco a nossa vitória. Algo importante, afinal de contas, qual conquista realmente seria válida sem ser sacrificada? Por mais facilidade que desejamos uma vida sem dificuldades é uma vida sem possibilidades de saber até onde podemos chegar.

Por isso, agradeça por estar aqui, por poder descansar sua cabeça em um travesseiro, debaixo de trocentas cobertas por causa do frio, agradeça por despertar na manhã seguinte e ainda sonolento, terminar de despertar embaixo do chuveiro. Agradeça pelo trânsito, pela condução precária e lotada, agradeça pela condução ser R$ 3,80 e agradeça por estar vivo, por estar na luta por dias melhores, pois não sabemos quando Caronte cobrará nossas moedas de ouro.

Agradeça pelo trabalho chato que faz, não esqueça que é dele que sai seu sustento, tente descobrir alguma saída para gostar dele, tente perceber os pontos positivos que existem ocultos debaixo dos negativos que seus olhos sempre estiveram acostumados a enxergar. Agradeça pela vida das pessoas que tornam seu mundo mais colorido ou cinza, não importa, são pontos de referência para saber quem ouvir e quem não ouvir.

Agradeça pelos olhos que podem apreciar um novo amanhecer, pelos ouvidos que podem se encantar com o cantar dos pássaros, com a pele que pode sentir o frescor de uma brisa de verão. Agradeça pela boca que profere boas e terríveis palavras, independente de qualquer coisa, lembre-se e use enquanto ainda nos é permitido usar, pois não sabemos quando o ladrão virá.

A vida é tão frágil, já dizia Lenine, os sonhos parecem tão distantes, ainda mais para aqueles que não acreditam que não podem alcançar, mal tentam por medo de falhar e por medo, não descobrem do que são capazes de fazer quando tentam. Mas, como sentir falta de algo que nunca sentimos ou possuímos? Se nunca lutamos com todas nossas forças, nunca saberemos se conseguiríamos ou não. E o que seria melhor: partir com a sensação de ter tentado ou partir com a sensação que se tentasse poderia ter chegado?

A decepção faz parte da vida, uma necessidade para aqueles que verdadeiramente querem alcançar seus objetivos, erros não são erros até o momento que nos damos por vencidos, quando continuamos na luta, os erros são aprendizados, tentativas de chegar onde queremos chegar. E por isso, agradeça, agradeça, pois, ainda estamos por aqui, ainda temos esperança de conquistar aquela companheira que queremos, ainda temos a possibilidade de encontrar outro trabalho amanhã, ainda podemos aprender a apreciar o lado positivo da vida em vez de sempre olhar apenas para o negativo.

Aquele que, muitas vezes, apenas refletem o que estamos alimentando em nossos interiores, uma espécie de aversão a tudo que dá errado para nós. Mesmo sabendo que, os maiores erros provem sempre de nós mesmos, pois somos nós que deixamos de tentar, somos nós que permitimos, somos nos que deixamos a vida nos levar quando somos nós os diligentes de nosso próprio rumo.

Por isso, agradeça por tudo que acontece pois ainda estamos vivos, ainda podemos mudar toda nossa história, todos os dias um novo capítulo se inicia, por isso, escreva as linhas de sua vida da melhor maneira possível e saiba compreender que o mundo é uma escola, onde todos nós viemos para aprender. A vida é tão frágil, qualquer um de nós pode ler esse texto agora, enquanto alguns, foram convocados aos céus durante os poucos minutos que eu o escrevo.


Compartilhe agora mesmo

Deixe um comentário