Para mim os filmes parecem muito com os livros. Pode parecer uma afirmação sem pé nem cabeça, mas quem assistiu Matrix e viu Neo vendo toda cidade transformada em códigos… O que isso tem a ver com o que estou falando? Simples, ao assistir um filme, vejo palavras. Palavras que descrevem o cenário, as ações e até mesmo os travessões, os diálogos e expressões. Loucura né? Será que sou algum escolhido de uma Literatrix?

Viagens à parte… Já vou avisando que, se você não assistiu ao Episódio VII, não continue lendo esse texto, contém apenas um spoiler, um fato que ocorreu no filme que partiu meu coração em mil pedaços. E por ele não ser um mestre Jedi, provavelmente não voltará nem em espirito. Algumas personagens causam isso aos telespectadores, conseguem cativar ao ponto de desenvolverem um carinho especial, com direito a torcida.

Por exemplo, no Mad Max: Estrada da Fúria, assim que fiquei sabendo da produção, fui atrás para saber se o Mel Gibson estaria envolvido de alguma maneira, para minha desilusão, não estava. Confesso que achei uma pena… Tudo bem, o vilão dos primeiros estava por lá, mas, repleto de maquiagem, praticamente irreconhecível. Ninguém gritou: Night Ryder! O filme foi espetacular mesmo assim com direito a surpresas no Oscar.

Bom, mas estamos nas estrelas e vamos voltar para o Star Wars Episódio VII. Desta vez George Lucas só apareceu mesmo para cobrar os royalties de sua mais bela inspiração criadora. Os responsáveis pela continuidade de um dos maiores filmes da história da galáxia (literalmente falando) foram: Lawrence Kasdan, Michael Arndt e J.J. Abrams que escreveu e dirigiu um dos longas mais esperados e que conta com fãs extremamente exigentes e atentos.

O trio não deixou a desejar, pelo menos na minha opinião… Sinceramente, acho que Star Wars é um daqueles filmes planejados desde o primeiro instante de concepção… Gente, não é possível, tudo se encaixa perfeitamente, e, os pontos que não se encaixam são encaixados nos episódios posteriores… Quando invento de assistir, começo do primeiro e procuro pelas lacunas, mas elas não existem…

Enfim, esse Episódio VII trouxe novos personagens e novos robôs que dá até vontade de ter um em casa, não me refiro aos personagens, mas sim aos rôbos, ok? Como disse, trouxe novos personagens e, infelizmente, levaram outros… Quando vi Han Solo… Gente Han Solo! Uma das personagens mais icônicas do cinema, morrendo, quase fui junto… Como assim? Por que mataram o Han? O que ele fez ou não fez para vocês? Poxa e o cara nem é um mestre Jedi para voltar como espirito…

Bom, escrevi tudo isso pelo fato da surpresa no final do Episódio VII, o aparecimento de um dos mais falados e comentados personagens da saga, Luke Skywalker, filho de Anakin Skywalker, também conhecido como Darth Vader, um dos mais cultuados vilões do cinema. Então, Mark Hamill o ator que interpreta Luke fez uma declaração que dá a entender que Luke está com seus dias contados, claro, depois do alvoroço o ator desmentiu falando que se referia ao final das gravações do Episódio VIII. Acredita?

Eu não! Os caras mataram Han Solo! Não duvido nada que o próximo seja Luke Skywalker, ou até mesmo o Chewbacca… Por que não? Quem sabe não encontro pelos Ferro-Velhos da vida um R2D2 ou C3PO abandonado as traças, não é mesmo? Bom, não sei quanto a vocês, mas quando entrar no cinema para assistir o já esperado Episódio VIII, vou ficar esperando por qual outra estrela de Star Wars deixará de brilhar.