Às vésperas do retorno da conclusão da série mais assistida e querida, Game Of Thrones, sento para escrever algo que há muito tempo habitou os recônditos escuros de meus pensamentos, desde os tempos que trabalhava para a divisão da Warner aqui no Brasil.

Por trabalhar para eles, sempre estive atualizado quanto aos seus lançamentos, algo que, durante muitos anos me deixou extremamente ansioso, afinal de contas, estamos sempre sabendo dos próximos lançamentos e, dependendo do filme ou série… É difícil esperar.

Como no caso de Game of Thrones, por exemplo. Confesso que não sou fã de séries, prefiro filmes, como disse, sofro de ansiedade e não sou chegado a longas esperas. Tudo bem que tenho que esperar alguns filmes serem lançados, mas quando são, terminam ali e posso morrer em paz.

Acha que exagerei? Infelizmente não, meu caro leitor. Para você ter ideia, não vou falar aqui mas, O Senhor dos Anéis me deixou em um estado de ansiedade terrível, caso tenha interesse, clique no link para saber os terríveis detalhes de minha saga pela história do anel, mas, voltando…

Minhas impressões da primeira temporada de Game of Thrones

Por trabalhar para a Warner, era preciso conhecer o material para trabalhar na propaganda do produto. Tentei assistir Game of Thrones algumas vezes, porém, achava a série muito escura, algo no estilo DC Comics, algo que a maioria do público reclama.

Pelo fato de ser escura, acabei nem dando chance de continuar assistindo o episódio e durante muito tempo, trabalhei o material de propaganda da série ouvindo comentários de outras pessoas. Pelo menos até o dia que decidi sacar minha espada e lutar para conhecer Westeros.

Outro detalhe que incomodava nas primeiras temporadas, era a quantidade de nudez que havia na série Game of Thrones. Era um desfile de mulheres e homens pelados, pelo menos haviam os dois pelados, mesmo preferindo ver mulheres pelados do que homens, não é justo para as mulheres.

Prova dessa fartura de nudez que se tornou conhecida como pornô medieval, claro, não podemos comparar a um filme pornô, mas podemos comparar algum filme que tenha um enredo e no meio algumas cenas de sexo para atrair o público. E, acredito na possibilidade do sexo ser algo inserido para atrair atenção do público para a série Game of Thrones.

Game of Thrones foi inspirado em uma série de livros escrito por George R.R. Martin, não cheguei a ler todos os livros, pois, como a série, o autor não terminou a saga escrita. Mas, no primeiro livro que li, não me recordo de ter tantas cenas de sexo, algo que prova a teoria da inserção do sexo para chamar atenção.

Outra prova disso é o fato de o sexo não proliferar nas outras temporadas de Game of Thrones, na primeira ele estava muito presente, mas, com um público consolidado, uma legião de fãs espalhados pelo mundo e uma quantidade enorme de prêmios, o sexo acabou deixando os bastidores para focar no andamento de suas personagens.

Os personagens mais marcantes de Game of Thrones

A série Game of Thrones trouxe para o mundo atores que, acabaram se tornando um grande destaque para indústria cinematográfica. Claro que é uma série com um elenco gigantesco, no entanto, algumas personagens acabam se destacando devido ao seu carisma e ao seu papel desenvolvido na trama dos sete reinos.

Como por exemplo, Sean Bean que vestiu a roupa de Ned Stark, um dos mais importantes e queridos da primeira temporada, tudo bem que acabou se tornando referência de viver personagens que morrem cedo nas grandes produções. Ele interpretou Boromir em O Senhor dos Anéis: A sociedade do anel, morreu no finalzinho, como também o Eddard “Ned” Stark na primeira temporada.

Emilie Clarke é outra atriz que merece destaque, sua personagem Daenerys Targaryen, filha da tormenta e mãe dos dragões acabou atravessando o oceano para começar sua conquista em outro continente juntamente com seu irmão, Viserys Targaryen, vivido por Harry Lloyd e, aproveitando o momento, esse cara trabalha muito bem.

Identifico ótimos atores quando eles nos fazem odiá-los ou amá-los, Harry Lloyd conseguiu tal proeza vivendo Viserys, na primeira temporada, a morte dele foi simplesmente fantástica, alias, algumas mortes são simplesmente fenomenais, mas voltando, outro ator que chamou minha atenção foi Joffrey Baratheon, interpretado por Jack Gleeson. Eita garoto que trabalha bem viu, se eu encontrasse na pele do rei Joffrey acho que lhe daria umas porradas.

Mas, continuando, Khal Drogo também se destaca, personagem vivido por Jason Momoa, que acabou dando vida ao personagem rei dos mares da Liga da Justiça, Aquaman. E falando em Liga da Justiça, Kit Harington, mais conhecido como Jon Snow é um dos grandes nomes para ser o novo Batman. Jon Snow, o bastardo da casa Stark não conquistou somente seu direito de ser rei na série, mas também, de ser um ídolo da série.

Claro que existem outros nomes que acabaram tendo destaque devido ao grande sucesso de Game of Thrones, entre eles: Lena Headey, que também é uma ótima atriz, Nikolaj Coster-Waldau, mais conhecido como Jamie Lannister, o regicida, não podemos esquecer o anão da casa Lannister que durante muito tempo teve suas frases utilizadas por todos: Tyrion e por aí vai. A lista é tão grande quanto o sucesso da série.

Game of Thrones, quando tudo começou

No dia 01 de Agosto de 1996, George R.R. Martin, estava lançando o primeiro livro da saga dos sete reinos. E, provavelmente, seu autor não imaginava que sua saga tornaria a pessoa que é hoje. A série televisiva foi lançada em 17 de Abril de 2011 e de lá para cá, o sucesso do autor só tem crescido cada vez mais.

Mas, se você acha que, para George R.R. Martin, as coisas sempre foram fáceis, engana-se. E fica esse exemplo de luta para os autores que estão buscando lançarem seus livros. Para você ter uma ideia, George R.R. Martin, morava com sua família em uma região dos Estados Unidos que haviam casas construídas pelo governo destinado para famílias de baixa renda.

Ou seja, no início da carreira de George R.R. Martin, as coisas eram bem difíceis, isso sem mencionar os contos recusados por diversas revistas da época. Nos Estados Unidos, na década de 70 eram comuns revistas publicarem contos de autores, Stephen King vendia para algumas também.

Como o Perdigueiro da série Game of Thrones, George R.R. Martin não desistiu de seus sonhos e continuou, se formou em Jornalismo e continuou criando suas histórias no tempo que havia livre, além de um jogador de RPG, George se tornou roteirista trabalhando com televisão e edição de livros. Isso pelo menos até alcançar o sucesso e o prestigio dos grandes autores do mundo.

George R.R. Martin, não terminou a série de livros de As Crônicas de Gelo e Fogo, ainda falta o sexto livro. Ninguém sabe se o autor escreveu ou não, mas acredita-se que, provavelmente o livro esteja pronto e está apenas esperando o lançamento da última temporada da série para ganhar as prateleiras do mundo.

E se isso acontecer, o mercado literário que tem vivido altos e baixos, terá um grande livro para trabalhar e vender, afinal de como, como eu, muitas pessoas devem ter os cinco livros da saga, mas isso não impedirá de surgir novas coleções, como acontece com Harry Potter até os dias de hoje e, sabe como são os fãs, eles compram mesmo.

Game of Thrones e a contagem regressiva para a temporada final

E agora, depois de muita espera, de muita expectativa, a partir do dia 14 de Abril de 2019, poderemos acompanhar pela HBO os últimos capítulos de uma série que conquistou um grande número de fãs.

É a partir deste dia 14/04/19 que saberemos se todas as teses criadas pelos amantes da série terão fundamento ou não. Bom, os livros chamam-se “As crônicas de gelo e fogo”, Daenerys Targaryen se diz nascida do fogo e Jon Snow, está desde a primeira temporada anunciando que o inverno está chegando, então, podemos esperar que, desse mato, vai sair algum lobinho ou dragão.

Agora é esperar… Não contamos mais dia para a estreia da última temporada, mas horas para os derradeiros episódios, para a conclusão de todos os acontecimentos que tanto queremos ver. O que será que acontecerá com o Montanha? Será que Perdigueiro terá seu lugar junto de Arya Stark? E o Sam, um personagem carismático que provavelmente tem muito de Samwise Gamgee.

E a maior pergunta de todas: quem sentará no trono de ferro? Algo que em breve, iremos descobrir, façam suas apostas… E dividam comigo a necessidade de nos mantermos vivos e salvos de qualquer perigo só para podermos chegar ao fim dos episódios mais esperados de todos os tempos.